Home / Últimas Notícias / Entenda como funciona o empréstimo com garantia em imóvel

Entenda como funciona o empréstimo com garantia em imóvel

Manos entregando una casa

Por Fabio Elizeu 

Fotos: Eliane Cunha

Muito difundido e utilizado no mercado norte-americano, o chamado home equity, conhecido no Brasil como empréstimo com garantia em imóvel, começa a se tornar um produto popular por aqui. Em tempos de inflação alta, desemprego e perda de renda do trabalhador, quem está endividado e possui um imóvel quitado pode realizar um empréstimo nessa modalidade. Mesmo para quem pretende ampliar seu negócio, abrir uma franquia ou concretizar o sonho da viagem de intercâmbio, esse tipo de operação pode ser uma boa alternativa, na medida em que garante a obtenção de um empréstimo em condições atrativas.

ELI_3078

Para esclarecer as dúvidas sobre essa modalidade de empréstimo o Sonho do Primeiro Imóvel entrevistou Maurício Quarezemin, diretor de rede e imobiliário do Pan.

Segundo Quarezemin, um dos principais produtos que o Pan possui no setor imobiliário é o home equity, chamado no banco de Crédito Fácil. “O home equity nada mais é do que você pegar o seu imóvel, oferecê-lo como garantia ao banco e receber um empréstimo de até 60% do valor de avaliação – que é o que a legislação atual permite. Cada banco possui as suas condições. No Pan, financiamos em até 20 anos, com taxa de juros de 1,23% ao mês (15,80% ao ano), com indexador IGPM e pela tabela SAC”, explica o executivo (veja a tabela com as condições abaixo).

Consultoria diferenciada – Um ponto importante para o Pan é o atendimento vinculado à consultoria financeira. Como o home equity é um produto relativamente novo no Brasil, algumas pessoas têm receio de utilizar o imóvel (na maioria das vezes o único que possuem) como garantia. “O papel do consultor quando o cliente vai à loja solicitar o empréstimo, é orientá-lo para que faça a operação de forma consciente, mostrando os detalhes, custos e, principalmente, recomendar que financie o percentual que garanta que ele irá utilizar o dinheiro da melhor forma possível, muitas vezes sem a necessidade de alienar 60% do valor do imóvel”, diz Quarezemin.

Tabela 13

O Crédito Fácil – Um ponto importante sobre o Crédito Fácil, de acordo com o executivo do banco, é que o cliente que procura essa modalidade de empréstimo, hoje, é aquele que tem o objetivo de resolver alguma necessidade do momento.  “Notamos uma procura maior por pessoas que querem resolver alguma questão pessoal, principalmente quando se trata de reestruturação de dívida. O home equity, por ser uma linha de financiamento de longo prazo, refresca bastante o fluxo de caixa das pessoas. Digamos que você possui uma dívida no cheque especial, Crédito Direto ao Consumidor (CDC), ou uma dívida de prazo mais curto e mais cara. Com o home equity você pode reestruturar essa dívida toda de curto prazo (utilizando seu imóvel como garantia), alongando a uma taxa de 1,23% ao mês, melhorando seu fluxo de caixa. Trocar uma dívida de curto prazo por uma dívida de longo prazo faz sentido”.

Análise e finalidade do empréstimo– Mesmo que você tenha um imóvel quitado e esteja enquadrado em todas as condições para o empréstimo, isso não é garantia de que terá um home equity aprovado. Quarezemin explica que dependendo da finalidade de utilização do dinheiro, o banco não concede o crédito. “Vou dar um exemplo. Sou empresário e quero colocar meu imóvel em garantia para usar o crédito como capital de giro, um dinheiro de giro rápido para quitar salário dos empregados. O banco não vai conceder o crédito nessa condição. O mesmo vale para o empréstimo para troca de veículos, por exemplo. O banco vai conceder o empréstimo se o empresário quiser, por exemplo, reestruturar dívidas, alongar dívida, ampliar o seu negócio, comprar maquinário, etc”.

O executivo lembra que é feita uma análise global do cliente, verificando o que fará com o dinheiro, a origem dos rendimentos, se possui ou não patrimônio. “Se o cliente está utilizando o imóvel como garantia do negócio, então cabe ao banco também zelar por isso. Porque se ele faz uma operação mal calibrada, está colando seu imóvel em risco e isso não é bom para o banco e não é bom para o cliente” afirma Quarezemin.

Dinheiro para empreender – Além da reestruturação de dívida, o home equity também é uma boa opção para empreendedores.

“Temos uma parceria com a Associação Brasileira de Franchising (ABF). Para quem quer abrir um negócio nessa modalidade, há um simulador no site da instituição em parceria com o banco. Até então, o franqueado tinha apenas como opção de recurso o financiamento de Pessoa Jurídica com 48 meses, no máximo 60 meses para pagar o empréstimo. Hoje, pode ter sua franquia e pagar o empréstimo em até 20 anos, via home equity o que para o empresário faz todo o sentido”, esclarece.

ELI_3057

Sem se desfazer do bem – Uma outra parceria interessante do Pan é com a Rede Secovi de Imóveis. Vamos supor que uma pessoa quer vender seu imóvel porque possui uma dívida de curto prazo. O corretor de imóveis pode, simplesmente, sugerir que a pessoa utilize o imóvel como garantia no home equity, quite a dívida e ainda assim continue com o bem. “O mercado está bastante ofertado e não há tantos compradores assim. Então se estou vendendo o imóvel eu posso, como opção à venda, oferecer meu imóvel em garantia e, com dinheiro, fazer aquilo que eu estou precisando fazer. Se você derivar isso para a linha dos sonhos, eu tenho imóvel por exemplo em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, utilizo o imóvel que tenho em São Paulo, faço um home equity, levanto recursos e compro uma casa na praia ou um imóvel no campo, por exemplo”, afirma o executivo.

Acesse: http://goo.gl/M2i9G7

Rodrigo Karpat

Advogado militante e palestrante na área cível há mais de 10 anos, Dr. Rodrigo Karpat é sócio no escritório Karpat Sociedade de Advogados e referência em direito imobiliário e questões condominiais. Pós-graduado em Direito Processual Civil pela Pontifica Universidade Católica (PUC/SP), tem cursos complementares de Direito Imobiliário pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e Direito Imobiliário e Registral pela Associação dos Advogados de São Paulo (AASP). Além disso, foi membro da Comissão de ética e Julgamento do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-SP) por seis anos, além de ser palestrante pelo CRECI-SP e também professor do Curso de Síndico Profissional da Gabor RH; colunista do site Síndico Net e do Jornal Folha do Síndico e consultor da Rádio Justiça de Brasília e da OK FM. Apresentador do programa Vida em Condomínio da TV CRECI.

Ricardo Karpat

Diretor da Gábor RH. Especialista em Recursos Humanos. Formado em Administração de Empresas pela FAAP e Pós Graduado em Marketing pela Universidade Mackenzie. Colunista do site "Catho" e do Jornal "Folha do Síndico". Colunista do programa de Rádio Meia Hora com o Dr. Condomínio / Brasília. Frequentes entrevistas para TV Globo, Site Uol e Jornal Diário de São Paulo.

Gabriel Karpat

Formado em economia pela PUC/SP e em Mediação e Arbitragem - FGV. Membro da Junta Conciliação (CRECI). Coordenador do Curso Sindico Profissional (Gábor RH) e Professor do Curso de Síndico (SindicoNet). Diretor da GK Administração de Bens Ltda. e Consultor de Condomínios do Site SindicoNet. Autor do Manual Prático do Síndico (Ed. Hemus), Condomínios - Orientação e Prática (Ed.Forense), 3ª Gestão Condominial (em andamento), além de ser articulista de diversos veículos.

Cristiano de Souza Oliveira

Advogado, Consultor Jurídico há mais de 18 anos. Graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo/SP, Mestrando em "Resolución de Conflictos y Mediación" (Resolução de Conflitos e Mediação), possuindo vários cursos de formação profissionalizante na área jurídica. Membro associado da Associação dos Advogados de São Paulo - Atualmente, possui como foco principal de suas atividades, o Direito Condominial e Civil, sendo consultor jurídico de vários condomínios e administradoras de condomínios, autor do livro "SOU SÍNDICO, E AGORA? Reflexões sobre o Código Civil e a Vida Condominial em 11 lições " editado pelo Grupo Direcional. é colunista de diversos órgãos da mídia especializada, destacando: Revista e Site Direcional Condomínios, Site Sindiconet e Site Condomínio em Foco, tendo recebido em 2008 Menção Honrosa no 2°. Premio ABRACOPEL de Jornalismo - "Segurança nas Instalações Elétricas" pela coluna que assinava no site do Programa Casa Segura, intitulada "Reflexões de um Síndico no Condomínio Edilício". Ministra cursos, palestras, seminários e conferências sobre o tema Condomínio.

Alfredo Pasanisi

Especialista em direito imobiliário e cobrança judicial e extrajudicial. Graduado em direito pela USP e pós-graduado em direito imobiliário pela EPD - Escola Paulista de Direito. Professor e síndico profissional, além de ser Coordenador Jurídico do escritório Karpat Sociedade de Advogados.

Alexandre Marques

Advogado militante na área Condominial; Pós-Graduado em Processo Civil pela PUC-SP; Especializado em Direito Imobiliário pelo UniFMU; Especializado em Processo Civil pela ESA/OAB/SP; Conferencista do curso de Pós-Graduação em Direito Imobiliário na Faculdade 2 de Julho (Salvador) e Diretor de Ensino da Assosíndicos (Associação de Síndicos de Condomínios Residenciais e Comerciais do Estado de São Paulo), Monitor do Instituto Pró-Síndico, Coautor do Audiolivro: "Tudo o que você precisa ouvir sobre Locação" (Editora Saraiva) e Autor do livro: "Legislação Condominial, uma abordagem prática" (Editora Educamais, Prelo), Coautor do livro "Aspectos Disciplinares de ética no Exercício da Advocacia" (Editora Letras Jurídicas, 2ª Edição, 2015/6), Colunista do sites especializados "Sindiconet" e "Licitamais", revista "Cadê o Síndico?" (Salvador/BA), articulistas de vários meios de mídia como a o programa "Metrópole Imobiliário" da Rádio Metrópole FM (Salvador/Bahia); "Edifício Legal" da rádio CBN-RO e "A hora do povo" da rádio Capital-SP, Sócio da Alexandre Marques Sociedade de Advogados.

Aldo Junior

Conteúdo em aguardo.

Inaldo Dantas

Advogado, com larga experiência na área condominial onde atua desde o ano de 1987, é Presidente do Secovi-PB, jornalista, membro titular da Câmara Brasileira do Comércio e Serviços Imobiliários da Confederação Nacional do Comércio (CBCSI-CNC - Brasília-DF), editor e fundador da Revista Condomínio, coordenador do PROJETO CONDOMÍNIO CIDADÃO. Participa frequentemente do Bom Dia Pernambuco-Rede Globo como advogado convidado, colunista dos portais Sindiconet e Sindiconews (São Paulo), do Jornal Correio da Paraíba, do Jornal Sindiconews (São Paulo), apresentador do programa TV CONDOMÍNIO (TV MASTER), organizador da FESINDICO: FEIRA DE CONDOMÍNIOS DO NORDESTE (7ª. Edição em 2015 no Centro de Convenções de Pernambuco), autor do Livro Prático do Síndico (Ed. Santa Luiza 20ª. edição), autor do Livro O Condomínio ao Alcance de Todos (Ed. Santa Luiza), e palestrante na área.

Marcelo Alves

Atua desde 94 em Condomínio. Formado em economia pela UNIP, Bacharel em Direito; Certificado de Síndico Profissional RH Gabor 2015 (Módulo I e II); Palestrante e articulista em diversos veículos da mídia. Implementou diversos casos de sucesso para condomínio, com o intuito de reduzir gastos e promover melhorias.

Marcelo Fonseca

Graduado em Direito (FMU) e pós-graduado em Direito Processual Civil pela PUC-SP. Com extensão nos cursos de Direito Imobiliária (AASP) e Direito Civil (ESA-OAB). Responsável pela coordenação e acompanhamento da carteira de cobrança da Karpat Sociedade de Advogados.

Thiago Natalio

Advogado sócio na Empresa Natalio de Souza Advogados, Pós-Graduado em Direito Imobiliário, Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela Escola Paulista de Direito e Graduado na Universidade São Judas Tadeu (2009). Colunista do Jornal do Síndico, Revista Direcional Condomínios, Jornal Fato Jurídico entre outras mídias e Palestrante da Unisíndico. Membro Efetivo das Comissões de Direito das Pessoas com Deficiência da OAB, OAB visita a Faculdade, Jovem Advogado, Direito Urbanístico e Imobiliário.

Voltar ao Topo
LiveZilla Live Chat Software