Home / Últimas Notícias / Divertidos e seguros: conheça as tendências em playgrounds

Divertidos e seguros: conheça as tendências em playgrounds

Interna Selo

Por Danilo Vivan

Nestes tempos em que as crianças têm contato com a tecnologia desde cedo e, em geral, são pouco estimuladas a praticar atividades ao ar livre, os playgrounds podem representar uma boa oportunidade para os pequenos deixarem um pouco de lado os games e tablets e desenvolverem habilidades motoras e de convivência.

Os mais modernos são, ao mesmo tempo, lúdicos (interessante para as crianças), seguros (maior preocupação dos pais) e integrados às características arquitetônicas do empreendimento, criando verdadeiros espaços de convivência entre os moradores. “O playground deve servir como ferramenta para ajudar no desenvolvimento da criança. Mas tem de ser, antes de tudo, divertido, já que, hoje em dia os brinquedos disputam a atenção com dispositivos eletrônicos”, avalia Raul Cruz Lima, responsável pela área de Marketing da LAO Engenharia, empresa que desenvolve projetos para as principais incorporadoras.

Entre as principais tendências, estão as chamadas cúpulas geodésicas (em corda e alumínio), redes (de diversos tamanhos), e pontes suspensas – todos capazes de estimular o desenvolvimento habilidades motoras e de equilíbrio. Nessa mesma linha estão as casas suspensas, aparelhos multifunção ideais para espaços que comportam um único brinquedo, por reunirem outros recursos, como as redes, escadas e escorregador. Um exemplo é o modelo Casa do Tarzan, fabricado pela LAO.

Dynamo_criancas

Para as crianças menores, de até quatro anos, a recomendação são brinquedos mais simples, como os animais estilizados em eucalipto tratado que, além de estimularem habilidades cognitivas (como as de aprender nomes de animais), são projetados em forma de banco capaz de suportar o peso de um adulto, podendo ser usados pelos pais enquanto acompanham as brincadeiras dos pequerruchos.

Clássicos como a gangorra e o balanço ainda fazem sucesso, mas observando aspectos de segurança que poderiam passar despercebidos 20 ou 30 anos atrás. Cruz Lima destaca, por fim, que, cada vez mais, há uma demanda por brinquedos adaptados para crianças com deficiência. “Trata-se de uma cultura de inclusão, que vem ganhando espaço também nos playgrounds.”

BALANÇO FRENTE A FRENTE_AACD_FOT_criancas

Entre os temas que ilustram os playgrounds modernos as incorporadoras costumam optar por aqueles ligados à natureza e a aventuras – caso do barco pirata, que também possui diversos itens como redes e escadas. Personagens de desenhos animados, mesmo os mais populares, costumam ser evitados por um motivo simples. “O prazo entre o lançamento de um empreendimento e a entrega é de três anos. Nesse ínterim, muitos desses heróis podem sair de moda”, justifica a arquiteta Penélope Bernardo, responsável da incorporadora Trisul. Na You, Inc, a política é parecida: “Evitamos adotar personagens específicos; preferimos utilizar temas como floresta, teatro ou fazenda para criar uma referência ao espaço”, afirma a arquiteta Paula Blankenstein.

O Sonho do Primeiro Imóvel preparou algumas dicas para você modernizar o playground de seu prédio com segurança e facilitando a convivência dos pais-moradores.

BARCO GAIANA (17)_RESTAURANTE GAIANA_FOT01_criancas

Renovando o playground com segurança

Para os síndicos que desejam renovar os playgrounds, uma dica é observar aspectos como prazo de validade dos brinquedos, períodos de manutenção e troca de peças, peso máximo suportado e idade mínima para o uso de cada brinquedo. Os fabricantes devem fornecer todas essas informações que, se possível, devem constar impressas em local visível, para facilitar a vida dos pais e responsáveis. “É importante buscar informar-se sobre todos esses detalhes antes de fechar o negócio”, explica Raul, da LAO. A empresa participou das discussões para a elaboração da Norma NBR 16071, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que estabelece parâmetros para a segurança em playgrounds e que vão desde tipos específicos de matérias-primas (espécies de madeira, tipos de plásticos e de aços, etc), níveis de toxicidades desses materiais e equipamentos de proteção obrigatórios que em cada brinquedo.

Outra questão a ser observada é a da segurança do entorno da área em que serão instalados os brinquedos, conforme lembra Paula, da You,Inc. Ela inclui aspectos como a instalação de pisos antiderrapantes e emborrachados (para atenuar as inevitáveis quedas). Também é fundamental evitar quinas, peças pontiagudas e até mesmo plantas venenosas em jardins próximos ao playground. “No projeto e execução é sempre avaliada a questão da segurança na marcenaria e mobiliário, evitando cantos vivos ou algum material que possa oferecer algum risco”, complementa Daniel Chaud, responsável pela área de engenharia da incorporadora MDL.

Por fim, para garantir que o espaço seja mais funcional, vale observar outros dois aspectos na hora de renovar o playground: (a) é importante que fique próximo da brinquedoteca, o que facilitará a vida dos pais que têm mais de um filho; (b) os playgrounds devem ser interessantes não só para as crianças, mas também para os adultos. Isso pode ser feito com a colocação de bancos e algum espaço para que os pais possam conversar entre si enquanto observam seus filhos. Afinal, trata-se, também de um espaço de convivência dos moradores.

Fique atento

  • Os brinquedos, mesmo os mais resistentes, têm prazo de validade. Informe-se sobre eles com o fabricante.
  • Atenção com os períodos de manutenção dos aparelhos. O fabricante deve orientar em relação a esses prazos e sobre planos de manutenção.
  • O zelador, o sindico e os moradores podem colaborar para garantir a segurança nos brinquedos, verificando, a existência de parafusos com folga, lascas na madeira e outros e comunicando imediatamente ao fornecedor.
  • O piso do playground deve ser revestido com material antiderrapante e capaz de absorver choques (borracha).
  • Evite plantas venenosas e com espinhos nas áreas próximas dos playgound.

Rodrigo Karpat

Advogado militante e palestrante na área cível há mais de 10 anos, Dr. Rodrigo Karpat é sócio no escritório Karpat Sociedade de Advogados e referência em direito imobiliário e questões condominiais. Pós-graduado em Direito Processual Civil pela Pontifica Universidade Católica (PUC/SP), tem cursos complementares de Direito Imobiliário pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e Direito Imobiliário e Registral pela Associação dos Advogados de São Paulo (AASP). Além disso, foi membro da Comissão de ética e Julgamento do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-SP) por seis anos, além de ser palestrante pelo CRECI-SP e também professor do Curso de Síndico Profissional da Gabor RH; colunista do site Síndico Net e do Jornal Folha do Síndico e consultor da Rádio Justiça de Brasília e da OK FM. Apresentador do programa Vida em Condomínio da TV CRECI.

Ricardo Karpat

Diretor da Gábor RH. Especialista em Recursos Humanos. Formado em Administração de Empresas pela FAAP e Pós Graduado em Marketing pela Universidade Mackenzie. Colunista do site "Catho" e do Jornal "Folha do Síndico". Colunista do programa de Rádio Meia Hora com o Dr. Condomínio / Brasília. Frequentes entrevistas para TV Globo, Site Uol e Jornal Diário de São Paulo.

Gabriel Karpat

Formado em economia pela PUC/SP e em Mediação e Arbitragem - FGV. Membro da Junta Conciliação (CRECI). Coordenador do Curso Sindico Profissional (Gábor RH) e Professor do Curso de Síndico (SindicoNet). Diretor da GK Administração de Bens Ltda. e Consultor de Condomínios do Site SindicoNet. Autor do Manual Prático do Síndico (Ed. Hemus), Condomínios - Orientação e Prática (Ed.Forense), 3ª Gestão Condominial (em andamento), além de ser articulista de diversos veículos.

Cristiano de Souza Oliveira

Advogado, Consultor Jurídico há mais de 18 anos. Graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo/SP, Mestrando em "Resolución de Conflictos y Mediación" (Resolução de Conflitos e Mediação), possuindo vários cursos de formação profissionalizante na área jurídica. Membro associado da Associação dos Advogados de São Paulo - Atualmente, possui como foco principal de suas atividades, o Direito Condominial e Civil, sendo consultor jurídico de vários condomínios e administradoras de condomínios, autor do livro "SOU SÍNDICO, E AGORA? Reflexões sobre o Código Civil e a Vida Condominial em 11 lições " editado pelo Grupo Direcional. é colunista de diversos órgãos da mídia especializada, destacando: Revista e Site Direcional Condomínios, Site Sindiconet e Site Condomínio em Foco, tendo recebido em 2008 Menção Honrosa no 2°. Premio ABRACOPEL de Jornalismo - "Segurança nas Instalações Elétricas" pela coluna que assinava no site do Programa Casa Segura, intitulada "Reflexões de um Síndico no Condomínio Edilício". Ministra cursos, palestras, seminários e conferências sobre o tema Condomínio.

Alfredo Pasanisi

Especialista em direito imobiliário e cobrança judicial e extrajudicial. Graduado em direito pela USP e pós-graduado em direito imobiliário pela EPD - Escola Paulista de Direito. Professor e síndico profissional, além de ser Coordenador Jurídico do escritório Karpat Sociedade de Advogados.

Alexandre Marques

Advogado militante na área Condominial; Pós-Graduado em Processo Civil pela PUC-SP; Especializado em Direito Imobiliário pelo UniFMU; Especializado em Processo Civil pela ESA/OAB/SP; Conferencista do curso de Pós-Graduação em Direito Imobiliário na Faculdade 2 de Julho (Salvador) e Diretor de Ensino da Assosíndicos (Associação de Síndicos de Condomínios Residenciais e Comerciais do Estado de São Paulo), Monitor do Instituto Pró-Síndico, Coautor do Audiolivro: "Tudo o que você precisa ouvir sobre Locação" (Editora Saraiva) e Autor do livro: "Legislação Condominial, uma abordagem prática" (Editora Educamais, Prelo), Coautor do livro "Aspectos Disciplinares de ética no Exercício da Advocacia" (Editora Letras Jurídicas, 2ª Edição, 2015/6), Colunista do sites especializados "Sindiconet" e "Licitamais", revista "Cadê o Síndico?" (Salvador/BA), articulistas de vários meios de mídia como a o programa "Metrópole Imobiliário" da Rádio Metrópole FM (Salvador/Bahia); "Edifício Legal" da rádio CBN-RO e "A hora do povo" da rádio Capital-SP, Sócio da Alexandre Marques Sociedade de Advogados.

Aldo Junior

Conteúdo em aguardo.

Inaldo Dantas

Advogado, com larga experiência na área condominial onde atua desde o ano de 1987, é Presidente do Secovi-PB, jornalista, membro titular da Câmara Brasileira do Comércio e Serviços Imobiliários da Confederação Nacional do Comércio (CBCSI-CNC - Brasília-DF), editor e fundador da Revista Condomínio, coordenador do PROJETO CONDOMÍNIO CIDADÃO. Participa frequentemente do Bom Dia Pernambuco-Rede Globo como advogado convidado, colunista dos portais Sindiconet e Sindiconews (São Paulo), do Jornal Correio da Paraíba, do Jornal Sindiconews (São Paulo), apresentador do programa TV CONDOMÍNIO (TV MASTER), organizador da FESINDICO: FEIRA DE CONDOMÍNIOS DO NORDESTE (7ª. Edição em 2015 no Centro de Convenções de Pernambuco), autor do Livro Prático do Síndico (Ed. Santa Luiza 20ª. edição), autor do Livro O Condomínio ao Alcance de Todos (Ed. Santa Luiza), e palestrante na área.

Marcelo Alves

Atua desde 94 em Condomínio. Formado em economia pela UNIP, Bacharel em Direito; Certificado de Síndico Profissional RH Gabor 2015 (Módulo I e II); Palestrante e articulista em diversos veículos da mídia. Implementou diversos casos de sucesso para condomínio, com o intuito de reduzir gastos e promover melhorias.

Marcelo Fonseca

Graduado em Direito (FMU) e pós-graduado em Direito Processual Civil pela PUC-SP. Com extensão nos cursos de Direito Imobiliária (AASP) e Direito Civil (ESA-OAB). Responsável pela coordenação e acompanhamento da carteira de cobrança da Karpat Sociedade de Advogados.

Thiago Natalio

Advogado sócio na Empresa Natalio de Souza Advogados, Pós-Graduado em Direito Imobiliário, Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela Escola Paulista de Direito e Graduado na Universidade São Judas Tadeu (2009). Colunista do Jornal do Síndico, Revista Direcional Condomínios, Jornal Fato Jurídico entre outras mídias e Palestrante da Unisíndico. Membro Efetivo das Comissões de Direito das Pessoas com Deficiência da OAB, OAB visita a Faculdade, Jovem Advogado, Direito Urbanístico e Imobiliário.

Lessiene Maria dos Santos

Graduada em Direito pela FIB - Faculdades Integradas da Bahia, Pós-Graduanda pela Universidade Salvador-UNIFACS em Direito Processual Civil, Especialista em Direito Imobiliário, Membro da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Salvador, sob o nº 31.012, Diretora da empresa Supremo Cobrança e Recuperação de Crédito, Membro do Instituto Baiano de Direito Imobiliário, Consultora Jurídica do programa de rádio e da revista Cadê o Síndico.

André Luiz Junqueira

Advogado com mais de 10 anos de experiência e autor do livro “Condomínios – Direitos & Deveres”. Pós-graduado em Direito Civil e Empresarial pela Universidade Veiga de Almeida (UVA). MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Certificado em Negotiation and Leadership pela Harvard Law School (HLS). Professor convidado da Escola Superior de Advocacia (ESA) da OAB/RJ, SECOVIRio, ABADI, ABAMI e Gábor RH (SP). Membro da Comissão de Direito Imobiliário da OAB/RJ. Membro da Associação Brasileira de Advogados do Mercado Imobiliário (ABAMI). Colunista do site SindicoNet e Universo Condomínio.

Maicon Puliese

Síndico Profissional, Gerente de Condomínios – Ápice Administração de Condomínios S/S. Atua na área de gestão a 7 anos mas com condomínios somente a 3 anos.

Voltar ao Topo
LiveZilla Live Chat Software